User Profile

GiovannaVieira Córdoba

Bio Statement Bombando Sempre

A disfunção erétil ( AO 1945 : eréctil) é a incapacidade de manter pênis ereto para uma satisfatória relação sexual A partir do final da década de 1990, surgimento de novos medicamentos para tratar essa disfunção (bem como as intensas campanhas publicitárias que os acompanharam) aumentou a atenção sobre tema. Para França (2001), a liberdade sexual vivida desde fim do século passado é tamanha que acabou construindo obstáculos imaginários nas interações heterossexuais, dentre os quais se destaca a necessidade, sentida pelo homem, de ter que dar provas de sua virilidade, desde os primeiros encontros com a mulher, fatores que podem facilmente gerar ansiedade. Neste sentido, Althof et al. (2005) colocam que a ansiedade esteve ligada à compreensão das disfunções sexuais desde os primeiros estudos, tornando-se foco principal do tratamento psicológico de homens apresentando esta dificuldade. Ainda atualmente, a ansiedade é identificada como um importante estado subjetivo de homens com disfunção sexual e também como um fator de manutenção destas dificuldades.

A disfunção erétil, na maioria das vezes, tem cura. É necessário procurar um profissional médico para tratamento. Só ele saberá indicar os exames necessários para diagnóstico correto. Só ele saberá prescrever os medicamentos necessários para a cura. Você também pode sofrer de disfunção erétil se não tiver problemas para ter uma ereção, mas não conseguir sustentar uma ereção suficiente para satisfazer as relações sexuais.

Não conseguiu manter sua ereção naquela noite tão esperada com a musa? Calma! Isso é normal - ao menos até certo ponto. Ansiedades leves e pontuais podem provocar falhas eventuais no processo de ereção”, afirma Valter Javanori, urologista e chefe do departamento de andrologia da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), no Rio de Janeiro. Desinteresse por ela também pode fazer seu amigão cair logo na hora H. Já se você não consegue deixar a ereção firme até momento da penetração em várias das suas transas, fique esperto. A dificuldade frequente de obter ou manter uma ereção adequada para um desempenho sexual satisfatório é principal sinal de um caso de disfunção erétil”, diz Javaroni. Mas continue calmo.

Médico urologista é com certeza profissional mais familiarizado com os problemas de disfunção sexual masculina. Contudo, chama a atenção que apenas um pequeno número de pacientes busca auxílio médico para expor suas dificuldades. Um estudo publicado no ano de 2000 constatou que apenas 12% dos homens com disfunção erétil vão ao médico para tratamento. Mesmo trabalho identificou as principais dificuldades enfrentadas pelos pacientes que seriam a falta de conhecimento sobre assunto, inclusive sobre quais opções terapêuticas estão disponíveis na atualidade. Outros consideraram a falta de ereção como parte do envelhecimento além de se sentirem constrangidos em abordar assunto. E alguns pacientes não consideraram a disfunção erétil um problema relevante. Mesmo trabalho mostrou haver dificuldade também por parte dos médicos em tratar pacientes com disfunção erétil. Os principais obstáculos foram despreparo técnico e científico com relação ao problema, constrangimento e a falta de tempo.

A presente pesquisa tem como objetivo empreender uma discussão acerca de um tema desconhecido pela maioria da população ? câncer de pênis com diagnóstico para tratamento radioterápico. A literatura sobre tema é escassa e pouco divulgada, fato que certamente causa desinteresse em muitos homens em estudá-la e divulgá-la.

psicológicas: Ansiedade,Depressão,Fadiga,Culpa,Stress,Problemas referentes ao casamento,Problemas financeiros,Ansiedade por desempenho(performance),Uso Excessivo de álcool,Conflitos de identidade sexual(preferência,opção sexual e orientação sexual). Hoje em dia, não é raro ouvirmos falar em doenças psicossomáticas, ou seja, doenças que começam na mente mas que se manifestam no corpo. Muitas vezes, a caps-original não é nada mais nada menos que uma doença desse tipo.